Você sabe lidar com mais de um chefe?

Como lidar com dois chefes

Para evitar o acúmulo de tarefas e saias justas nessas situações, especialistas ensinam como agir

Para ter uma boa relação com os seus chefes é importante o diálogo e a organização

São Paulo – Quando a hierarquia dentro da empresa é bem definida, o profissional não tem dúvida a quem ele deve reportar. Agora, como lidar com a realidade de dois ou mais chefes?

Por mais que exista uma distinção entre os cargos dos chefes e das tarefas, é previsível que haja um conflito.

Para o professor da FIA (Fundação Instituto de Administração), Fabiano Caxito, o mais difícil é lidar com duas linhas de comando de departamentos diferentes. “Você responde ao seu chefe de departamento e a outro responsável por projetos especiais, por exemplo. Os dois querem dedicação e tempo do funcionário, pois ambos estão de olho nos resultados”, explica.

Renata Mello, especialista em etiqueta profissional e consultora de imagem, ressalta que quando o profissional responde a várias pessoas, é essencial que exista um consenso entre os superiores. Quando o consenso não existe, cabe ao profissional adotar atitudes para que ele não se sinta pressionado.

Abaixo, algumas atitudes que podem melhorar a rotina do trabalho:

Organização do tempo

“O profissional tem que atender dentro do possível. Caso o prazo apertar, o ideal é sentar com os respectivos chefes, conversar e definir o que é melhor priorizar”, ensina Renata.

Caxito recomenda falar claramente aos superiores quanto tempo está dedicando a cada tarefa. “Se o profissional tem acúmulo de tarefas é melhor admitir que não pode assumir mais responsabilidades agora. É melhor se organizar e entregar tudo com qualidade”, completa ele.

Diálogo aberto

Segundo os especialistas é imprescindível que exista espaço para o diálogo. “Vale sugerir reuniões periódicas de curta duração para conversar sobre as prioridades da semana, por exemplo”, afirma Renata. Ou então recorrer ao e-mail, que acaba sendo uma forma de deixar as conversas registradas.

Para evitar saia justas

Igualdade entre os chefes. Essa é a chave para evitar desentendimentos e a sensação de que o profissional está trabalhando mais para um do que para o outro. “O grande problema, é quando a dedicação é medida por tempo e não por resultado”, diz Caxito. Para o professor é importante que os resultados falem pelo profissional e que este saiba reportá-los na hora certa quando cobrado.

Outra atitude indispensável para Renata é dar o mesmo tratamento e ser cordial com todos. Além de manter sigilo sobre assuntos que dizem respeito a cada superior, para não causar intriga.

 

Fonte: Exame

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest