Trabalho temporário: momento favorável

Trabalho Temporário

Os períodos das festividades nacionais são épocas propícias para angariar oportunidades de trabalho. Para quem anda à procura de espaço no mercado de trabalho, a Páscoa é a terceira festividade do ano que mais oferece oportunidades para se conseguir um emprego temporário, atrás apenas do Natal e do Dia das Mães.

Isso porque o período aquece as vendas e, consequentemente, o mercado de trabalho temporário, tanto no setor industrial quanto no comercial. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), a expectativa para este ano é de que sejam abertas 70 mil vagas em todo o Brasil, 10,5% a mais que o registrado no ano passado.

As atividades mais requisitadas na indústria são as de auxiliar de produção, de expedição, motorista e entregador. Já no comércio, a maior parte das vagas é destinada aos vendedores, demonstradores e repositores dos produtos. Entre as características mais desejáveis, estão a faixa etária entre 18 e 30 anos, o ensino médio completo, criatividade, organização e bom relacionamento com o público. A remuneração mensal, por sua vez, pode variar entre R$ 600 e R$ 900, sem falar nos estabelecimentos que pagam comissões pelas vendas. Mas é de suma importância que os candidatos às vagas sejam comunicativos para trabalhar com vendas e se empenhem em apresentar resultado em um curto espaço de tempo, além da necessidade de disponibilidade de horário, pois é um período em que se trabalha muito devido ao movimento e à intensidade das vendas.

Espera-se que este ano seja como nos últimos, quando 30% a 35% das vagas temporárias surgidas durante a Páscoa se converteram em trabalho permanente. E até mesmo quando o profissional não é efetivado, a vaga temporária também traz benefícios.

Os empregadores devem oferecer aos temporários as mesmas garantias dos profissionais regulares. De acordo com a Lei 6.019/74, o trabalhador temporário tem os mesmos direitos do efetivo, como salário equivalente, jornada de oito horas, repouso semanal remunerado, férias proporcionais, 13º salário, reajuste salarial e proteção previdenciária. Também tem direito ao pagamento de horas extras, adicional por trabalho noturno, indenização por dispensa sem justa causa ou término normal do contrato, correspondente a 1/12 (um doze avos) do pagamento recebido e seguro contra acidente do trabalho.

No entanto, o temporário não tem direito ao aviso prévio e ao recebimento da multa de 40% sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O contrato temporário de trabalho pode ser feito por até 90 dias, com a possibilidade de renovação por igual período, caso seja autorizada pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

 

Fonte: RHCentral

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest