Sinais de que a carreira parou no tempo e como mudar isso

Imagem Divulgação
Imagem Divulgação

No início de carreira, você imaginava que teria uma trajetória de ascensão profissional. Mas, com o passar do tempo, a evolução esperada não ocorreu.

E o resultado é que, hoje, na empresa em que trabalha promoções vêm e vão, mas nunca para você, e isso o entristece. A luz de alerta está acesa para profissionais que queiram subir degraus na carreira, mas se vêm neste cenário.

Pode ser a hora de analisar se a sua carreira parou no tempo. Para isso, alguns aspectos devem ser levados em conta. foi investigado quais os sinais de estagnação. Confira:

1 Você odeia segunda-feira

Sim, hoje é segunda-feira e, para você, trata-se do dia mais insuportável. Assim que o despertador toca, o desânimo é inevitável, assim como o fato de você começar a contar as horas para o próximo fim de semana.

Tudo bem. Estar de folga junto à família é, sem dúvida, mais prazeroso do que encarar o expediente. Mas, se você considera a ida ao escritório um verdadeiro martírio, é melhor começar a pensar na razão por que isso está acontecendo.

“A pessoa que está estagnada na carreira não tem vontade de ir trabalhar. A falta de motivação se apresenta pela falta de prazer no exercício da atividade profissional”, diz a especialista em coaching coporativo e diretora da Development, Caroline Calaça.

“Depende do perfil, mas há pessoas que têm tendência a entrar em uma espiral negativa de sentimentos”, diz a coach Susana Azevedo.

2 Não há perspectiva de aprendizado

Exercendo a mesma atividade há muito tempo, o domínio é total e você não enxerga mais novidades em seu horizonte. “São pessoas que acham que têm o direito a uma promoção por tempo de casa”, lembra Susana.

“Um dos sinais da estagnação aparece quando o profissional está há muito tempo fazendo a mesma coisa, já domina todas as variáveis e não vê mais perspectiva de aprendizado”, diz Caroline.

3 Você sente que não está podendo contribuir

“A pessoa sabe o que tem que ser feito, mas não vê nada de diferente que possa ser realizado”, indica Caroline.Você sabe que pode fazer mais, tem consciência do seu potencial, mas sente que não pode usá-lo. “A sensação é de estar subaproveitado e por consequência, o profissional se sente inútil”, explica Caroline.

As dicas para reverter este quadro

A evolução de carreira depende do contexto do negócio, lembra Susana. “Há setores em que a evolução é mais rápida, como em tecnologia. Mas há outras áreas em que pode ser mais lenta”, diz.

Por isso ela recomenda que as pessoas tenham noção de onde estão inseridas para que a expectativa esteja ancorada na realidade tanto da empresa quanto do setor. Confira as dicas para retomar a trilha da ascensão:

Dica 1 Tenha objetivos. Saiba sempre o próximo passo

A clareza dos objetivos é um ponto destacado pelas especialistas. “As vezes a pessoa vai apenas aproveitando as oportunidades que batem a sua porta”, diz Caroline.

Deixe de ser conduzido e conduza a sua carreira rumo aos seus objetivos. “O profissional deve ter em mente qual o próximo passo”, diz Caroline.Não adianta, diz ela, enxergar apenas o topo da escada mas não ter noção dos degraus para chegar lá.

Dica 2 Assuma as responsabilidade pela sua carreira

“Um dos fatores que podem resultar em estagnação é a pessoa deixar o seu sucesso profissional a cargo da empresa ou do chefe. Ela pensa que as pessoas são responsáveis por fazer ela subir ou não”, diz Caroline.

Não deixe a sua evolução nas mãos outrem. Tome as rédeas da situação. Se a promoção não vem, o que você pode fazer objetivamente para mudar este quadro? “Pode ser necessário mudar de atitude, aprender coisas novas ou falar com pessoas”, por exemplo.

Dica 3 Procure e aceite desafios

“Eu não tinha receio de buscar e aceitar desafios em outras áreas”, conta Fernando Wagner Sandri. Há 24 anos trabalhando na Ibema, o engenheiro químico, de 47 anos, entrou na companhia na área de engenharia, passou pelos departamentos operacional, de desenvolvimento de produto e marketing e hoje é assessor da presidência.

Uma frase, diz Sandri, fez toda a diferença neste processo. “Deixava na minha mesa e todos os dias eu lia a frase ‘procure sempre uma vantagem competitiva para a sua empresa e para você’. Isto me guiou durante muito tempo”, conta.

Atento às necessidades da empresa, Sandri cultivou a expectativa de sempre buscar algo de mais valor para a empresa e para ele. “Esta inquietude de não querer ficar fazendo sempre as mesmas coisas é muito importante”, diz.

Caroline lembra que muitas vezes a promoção vem depois que o profissional já está fazendo algo que seria uma atribuição de uma posição mais elevada. “É preciso mostrar proatividade diferenciada algo que chame a atenção dos outros para o fato de a pessoa estar preparada para evoluir”, recomenda.

Dica 4 Desenvolva-se

Perceba o que está faltando. “A pessoa deve ter a noção das competências e habilidades que ela realmente tem. Às vezes ela acha que sabe tudo, mas os outros não enxergam desta forma”, diz Caroline.

À medida que as oportunidades iam surgindo, Sandri conta ter procurado se desenvolver para responder às expectativas que recaiam sobre ele. “Fui procurando qualificações porque a prática não funciona sem teoria, nem a teoria sem a prática”, diz.

Via: Exame 

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest