Seja objetivo sem escrever pouco

Google Imagens

No mundo corporativo, o excesso de objetividade pode ser tão pecaminoso quanto a falta dela. Ao contrário do que muitos pensam, objetividade não significa escrever ou falar pouco. De forma geral, atingir o nível ideal entre o detalhamento abusivo e a falta de dados importantes depende da capacidade de síntese da pessoa que quer passar a informação.

Resumir tudo nem sempre pode ser uma saída inteligente para os executivos que desejam economizar tempo. Muito pelo contrário. Uma informação extremamente reduzida e mal sintetizada pode representar a necessidade de uma nova troca de mensagens. Na prática, isso significa gasto de tempo não previsto.

De nada adianta falar pouco ou escrever sucintamente se a informação não for transmitida de forma adequada. No ambiente corporativo, isso é uma prática muito comum, pois muitas vezes executivos e líderes têm de explicar pelo telefone o conteúdo expresso em um e-mail mal-escrito. Basicamente, isso significa perder tempo refazendo uma comunicação que já deveria ter sido clara desde o primeiro contato.

A busca incessante pela economia de tempo criou um montante de profissionais que peca pela falta de informação em seus textos. Com a necessidade de escrever pouco para ganhar tempo, muitos deixam de lado detalhes importantes. E essa falta, ao contrário do esperado, gera a necessidade de refazer todo o processo de comunicação. Continue Lendo.

FONTE: Você S/A

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest