Redes sociais e gestão são discutidos em workshop

Google Imagens

Evento reuniu profissionais interessados em debater como as mídias sociais podem fazer parte da gestão estratégica no ambiente corporativo, e os caminhos para estimular a cooperação e a criação do conhecimento em rede.

*por Caroline Santana

Foi realizado nos dias 22 e 23 de março, em São Paulo, o workshop “Empresas do Século XX, Pessoas do Século XXI: a Economia da Colaboração”, promovido pela Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento (SBGC).

Temas como relacionamento, trocas e aprendizado foram palavras-chave do debate conduzido por Gil Giardelli, coordenador de cursos no Centro de Inovação e Criatividade da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), e Luciano Palma, consultor de redes sociais, novas mídias e tecnologia.

Além da teoria, os profissionais puderam avaliar cases, propor projetos de implantação de mídias sociais na gestão de empresas e, sobretudo, vivenciar um dos conceitos mais abordados durante a oficina: a ideia das “Comunidades de Prática”, agrupamento de pessoas que compartilham e aprendem uns com os outros pelo contato físico (ou virtual), com o objetivo ou necessidade de trocar experiências, problemas e metodologias.

De acordo com Palma, as Comunidades de Prática podem ser boas ferramentas de clima, e citou como exemplo o caso da Microsoft, companhia onde atuou durante oito anos. Usuários do sistema reuniam-se de tempos em tempos para repartir conhecimento, resultados de pesquisas e outros tópicos, fomentados pelos colaboradores da empresa. Tudo isso sem motivação financeira, empregatícia ou salarial. Como resultado queriam apenas o prestígio da comunidade Microsoft. E conseguiram.

O palestrante também defendeu o uso de redes sociais no ambiente de trabalho, seja para fins profissionais ou até mesmo pessoais – desde que o ambiente esteja adequado, composto por pessoas motivadas e estimuladas. Caso contrário, a empresa correrá o risco de expor o indesejável.

Quando questionado se tal prática afetaria negativamente a produtividade e rotina dos funcionários, Palma ressalta que algumas pesquisas aponam que sim — o uso pode prejudicar, mas se fomentadas de forma organizada e em um clima satisfatório, as mídias sociais estimularão a transparência e unidade do grupo.

Palma afirmou ainda que certas companhias estão gerenciando indivíduos na era do conhecimento e da colaboração nos moldes da era industrial, valorizando a hierarquia. Crítico das metas e bônus, o palestrante defendeu a motivação e a inovação como seus potenciais substitutos.

A próxima oficina promovida pela SBGC está programada para o dia 19 de maio, com o tema “Gestão de Conhecimento: da estratégia ao resultado”. Mais informações em www.sbgc.org.br

 

Fonte: VocêRH

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest