Quer conquistar emprego logo? Seja um profissional “6 em 1”

candidatos

O mercado procura profissionais que não estejam voltados apenas para a questão técnica. A afirmação vem de quem entende do assunto, Patrícia Sampaio, especialista em RH na VAGAS.com.

A empresa hoje administra em torno de 100 milhões de currículos em sua plataforma e, segundo Patrícia, algumas habilidades são “universais” na hora de se destacar em processos seletivos. Apesar de válidas para todos os profissionais, estas competências são mais frequentes em determinadas profissões. Inspire-se nas qualidades inerentes a quem desempenha estas atividades:

1. Vendedor

Um bom vendedor conhece todas as características do seu produto e faz esta comunicação na hora de oferece-lo ao cliente, tanto por meio do currículo como durante a entrevista de emprego.

Esta habilidade é estratégica, de acordo com a especialista do Vaga.com e funciona muito bem para o candidato que está interessado em “vender” seus serviços profissionais para uma empresa.

Mas o que significa ser um bom vendedor de si mesmo? Defina quais os seus principais atributos e resultados de carreira para destacar ao recrutador, indica Patrícia. Só não vale fazer propaganda falsa, porque entrevistadores são treinados para não cair na lábia de profissionais mentirosos.

2. Analista de custo e orçamento

O lema do momento é “fazer mais com menos”. Administrar bem os recursos disponíveis é um ponto importante tanto na vida pessoal quanto profissional.

“As pessoas devem buscar a recolocação ainda com as reservas financeiras em alta”, diz Patrícia. É claro que o tempo de recolocação está maior e nem todos têm reservas suficientes para aguentar longos períodos sem trabalho.

Mas, lembre-se de que desespero por dinheiro tratado como motivação para busca emprego compromete a chance de sucesso na entrevista. Além disso, muita gente está aceitando cargos com salários inferiores, a lei da oferta de procura está desfavorável aos profissionais na busca por emprego.

3. Relações públicas

A habilidade de relações públicas em jogo é a de construção de reputação, o que não se faz da noite para o dia. “Todos os profissionais precisam ter essa visão ao longo da carreira” diz Patrícia.

Cuidar da rede de contatos é um trabalho permanente. E o esforço se mostrará válido na hora de ter acesso a oportunidades profissionais. O networking é uma ferramenta poderosa para quem quer conquistar emprego, mas só se mostra efetivo para aqueles que construíram uma imagem positiva ao longo da trajetória.

4. Psicólogo

A gestão emocional ganha destaque em um momento em que o mau humor tomou conta do mercado brasileiro. “Somos influenciados pelo ambiente e a falta de credibilidade atinge em todas as esferas”, diz Patrícia.

Monitorar o seu nível de autoestima é essencial para não se prejudicar por conta da falta de energia e desânimos latentes em uma entrevista de emprego.

5. Gestor de mídias sociais

“As empresas acessam os perfis dos candidatos”, diz Patrícia. E não são apenas as redes profissionais, como o LinkedIn, em jogo. Reflita se os seus perfis públicos trabalham a seu favor ou contra a sua reputação.

Outro ponto destacado pela especialista, é usar esta ferramenta como fonte de informação. Como a empresa para que você quer trabalhar se posiciona nas redes e como interage com consumidores/clientes? Esse tipo de pesquisa ajuda candidatos em momento de preparação para a entrevista de emprego.

6. Especialista em RH

Você será infinitamente mais feliz se escolher bem a empresa para que trabalha. Candidate-se para posições em lugares com que compartilhe valores. Entenda se determinada cultura organizacional combina com o seu estilo de ser e trabalhar, indica a especialista do Vagas.com.

Existem vários pontos que podem ser observados por quem está de fora da organização, seja durante a entrevista de emprego ou uma visita à sede, por exemplo. Negligenciar esses aspectos pode colocá-lo numa roubada de carreira.

 

Fonte: Exame

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest