Quem você planeja ser daqui a 10 anos?

noticia_102303

Coach explica por que é importante manter-se atualizado para ter um futuro profissional bem sucedido.

Todos os dias, as pessoas são bombardeadas com informações sobre novas tecnologias, novas formas de se fazer negócios e novos nichos mercadológicos, entre outras coisas. Se, há 10 anos atrás, muitas pessoas não tinham celulares, e hoje ninguém sai de aplicativos como WhatsApp, Facebook e Instagram, tudo por culpa da popularização do smartphone e da Internet móvel, imagine como estará a sociedade daqui a 10 anos, quando tudo estiver mais sofisticado?

De acordo com o que conta Madalena Feliciano, diretora de projetos da empresa Outliers Careers, o mundo está vivenciando uma transformação incrível, em uma velocidade nunca antes vista. “Até fecharmos mais uma década, ou seja, em 2025, muita coisa acontecerá, mudando a forma como enxergamos o mundo”, comenta.

Ela afirma que o impacto da tecnologia no trabalho será muito maior do que já é hoje, pois o mundo estará mais globalizado. “O que sabíamos fazer antes não terá utilidade alguma daqui 10 anos, e diversas outras habilidades serão exigidas dos profissionais. Claro, não temos como prever de antemão o que acontecerá, mas é possível se manter (ou, pelo menos, tentar) no mesmo ritmo das mudanças no mundo corporativo”, pontua.

A coach explica que para o profissional de hoje ainda ser bem sucedido e colocado no mercado de trabalho daqui a 10 anos, é preciso se atualizar sempre. É preciso pensar no futuro, pois o profissional que muda junto com o mundo tem maiores chances de se manter bem colocado e satisfeito, contrariamente a quem opta pela inércia e tem medo de tentar coisas novas.

“Existem três atitudes que devem ser tomadas hoje (e sempre) pelos profissionais que se destacarão no futuro. A primeira é ter uma capacidade constante de inovar, para entregar resultados diferenciados. A segunda é não ter medo de arriscar, pois isso permite que as pessoas fiquem em uma zona de segurança, e buscar desafios será visto com bons olhos, futuramente. Além disso, a pessoa precisa ter o desejo de aprender e se aprimorar constantemente, tendo em mente que o que se sabe nunca é o suficiente”, esclarece.

 

Fonte: administradores

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest