Organizações restringem o uso de redes sociais no trabalho

Google Imagens

O mesmo estudo da universidade americana de Purdue encomendado pela McAfee revelou que os empresários não são tão receptivos ao uso de redes sociais por parte dos funcionários.

Quase metade das organizações pesquisadas bloqueiam o acesso ao Facebook, sendo que na Itália e na Espanha mais de 60% restringem o uso dessa rede no horário de trabalho. No Brasil, no Japão e na Alemanha, por outro lado, menos de um terço das empresas impõe tais restrições.

Contudo, as organizações brasileiras e indianas são as que mais se preocupam com os riscos de segurança e golpes na internet através de aplicativos. E não é para menos. De acordo com o estudo, cada empresa brasileira perde, em média, US$ 2,5 milhões devido a problemas de segurança relativo à Internet.

FONTE: Você RH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest