Mercado de distribuição de TI é o que mais gera emprego no Brasil

Mercado de distribuição de TI é o que mais gera emprego no Brasil

*Por Marcos Coimbra

Um estudo encomendado à consultoria IT Data, pela ABRADISTI, Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos e Serviços de TI, revelou que o mercado de distribuição de TI, no Brasil, registrou um crescimento de 7,6% em 2011. E para 2012 a expectativa para o mercado nacional é de 10%. Os números são modelados nas vendas de hardware, que lideram os negócios na área. A tendência é que os tablets sejam alguns dos produtos que podem contribuir para um processo ainda maior. A queda nos preços desses utilitários, juntamente com o desejo de possuí-los, fazem dos tablets um boom no mercado de TI, impulsionando as vendas e gerando resultados altamente positivos.

Diante desse movimento, pode-se concluir que o mercado de TI é considerado o que mais gera empregos no Brasil. Segundo o estudo da ABRADISTI, as distribuidoras nacionais que atuam neste segmento, juntas, empregam mais de 9,9 mil profissionais no país. Além disso, as revendas brasileiras são responsáveis por cerca de 158 mil empregos.

O que se vê é um mercado em expansão, pois a todo momento surgem novas tecnologias e novos produtos, obrigando as empresas a qualificarem cada vez mais seus colaboradores, do modo que as mesmas também buscam profissionais já experientes que possam somar ao crescimento da instituição. Isso, portanto, exige melhores salários e mais benefícios aos funcionários.

O mercado de TI, além de empregar muitos profissionais, é o que melhor paga seus colaboradores. Segundo dados do estudo “O mercado de profissionais de TI no Brasil”, realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), os salários de TI crescem acima da inflação na maioria dos estados desde 2003.

A mesma pesquisa revela que o mercado de TI atualmente representa 93% das contratações no país. E para continuar neste patamar é imprescindível motivar cada vez mais o time de colaboradores. A empresa que estimula seus funcionários com ações, campanhas e premiações que valorizam o trabalho do colaborador, com certeza obtém excelentes resultados.

Se em 2011, o faturamento do mercado foi acima de 12 bilhões de reais, para 2012, a expectativa é ainda maior. Segundo a ABRADISTI, o setor de distribuição deve gerar números superiores a R$ 13.5 bilhões em 2012. Esta estimativa, portanto, pode contribuir com mais contratações no setor.

As projeções para 2012 são totalmente favoráveis. Distribuidoras e revendas juntas geram empregos estáveis, renda e qualidade de vida a seus colaboradores. Além disso, contribuem para o crescimento do país, estimulam o setor privado, movimentam o mercado financeiro e investem em infraestrutura no ramo de TI. O setor de distribuição de TI está mostrando sua força na economia brasileira.


*Marcos Coimbra, diretor da ABRADISTI, Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos e Serviços de TI.

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest