Fundação Telefônica Vivo capacita 1.150 jovens para o mercado de trabalho

Imagem Divulgação

Até o final do ano, a Fundação Telefônica Vivo vai capacitar 1.150 jovens do Parque Santo Antonio e da Barra Funda, em São Paulo, para o mercado de trabalho. Por intermédio de instituições parceiras, serão ministrados três cursos: ensino de linguagem e design digital para desenvolvimento de aplicativos para a telefonia móvel e tablets; formação em multimeios para a indústria da comunicação; e desenvolvimento pessoal para o emprego e o empreendedorismo.

As capacitações acontecerão entre agosto e dezembro nos dois bairros paulistanos onde a Fundação Telefônica Vivo já realiza programa de desenvolvimento local de suas comunidades. O objetivo dos cursos é, portanto, preparar os jovens para os desafios do mercado de trabalho do século XXI, contribuindo para a geração de renda familiar.

Juntamente com a Casa do Zezinho e a Mowa – Mobile Wireless Applications, a capacitação para o desenvolvimento de aplicativos conta com 100 participantes do Parque Santo Antonio. Eles terão aulas teóricas sobre tecnologia, design e conteúdo. Durante as aulas práticas, irão projetar, construir, testar e comercializar os aplicativos criados. O desafio inicial será o desenvolvimento de apps educacionais. Além disso, todos os educadores da Casa do Zezinho passarão por uma capacitação sobre o mundo mobile e como utilizar essa tecnologia como ferramenta pedagógica nas atividades desenvolvidas.

Preparação para o futuro – Já o curso de desenvolvimento pessoal para a empregabilidade e o empreendedorismo está sendo promovido junto com o Instituto Via de Acesso. Estão sendo capacitados 400 jovens na Barra Funda e 450 no Parque Santo Antonio. As aulas abordarão temas como comunicação, relacionamento interpessoal, autoconhecimento e autoestima, língua portuguesa, ética e cidadania, noções de administração e atitudes empreendedoras.

Por fim, juntamente com o Instituto Ressoar, a Fundação está apoiando a realização do Ressoar Multimeios, curso voltado para a formação de profissionais que queiram trabalhar no mercado de comunicação e novas mídias. Serão capacitados 120 jovens na Barra Funda, com apoio do Projeto Aprendiz. Eles terão aulas durante a semana sobre produção de vídeos, fotografia, realização de documentários, roteiros, cenários, figurinos, vinhetas, matérias jornalísticas, animações, programas de TV, eventos, captação e edição de imagens e sons, composição de trilhas sonoras e design gráfico. Foram, ainda, oferecidas 80 vagas para Oficinas Livres de Roteiro, Fotografia, Câmera e Animação, aos finais de semana.

Além de apresentar ao jovem as diversas possibilidades de atuação nos meios de comunicação, o projeto desenvolve valores essenciais como cidadania, ética, trabalho em equipe, autonomia, empreendedorismo e a busca pela formação de um repertório de referências culturais.

Em Belo Horizonte, a Fundação está capacitando 90 jovens para o mercado de trabalho junto com o CDI – Comitê para a Democratização da Informática, e em Belterra, no Pará, serão oferecidas, a partir de setembro, 120 vagas para o curso de aplicativos para celular e tablets. Poderão se inscrever tanto professores quanto jovens.

Via: RH.com

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Um comentário em “Fundação Telefônica Vivo capacita 1.150 jovens para o mercado de trabalho

  • 21 de agosto de 2012 em 7:20
    Permalink

    Gostei muito desta matéria,queria saber se teria como eu encaminha um curriculo pois trabalhao a quase dez anos em prestadoras de serviço para Telefônica.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Pin It on Pinterest