Decisão: Como escolher a empresa certa

Google Imagens

A escolha da empresa certa é uma das decisões mais importantes para condução de uma carreira profissional bem-sucedida. Assim como a semente que apenas brota e frutifica quando plantada em terreno adequado, a carreira também somente avança quando o indivíduo, homem ou mulher, encontra uma empresa que proporcione a oportunidade para que ele manifeste o seu talento, a sua competência e o seu espírito empreendedor. Portanto, as premissas que devem balizar a sua decisão por ocasião da escolha de uma organização são:

1. Nem toda empresa é boa para você trabalhar e, muito menos, para empreender uma carreira de sucesso. Sua carreira poderá morrer por falta de humildade. Observe o caminho que você faz. Prefira sempre os caminhos menos trilhados e pisados pelos homens.

2. Se você não é um profissional arrojado e agressivo, nunca procure trabalhar para uma empresa que enfatiza a competição entre as pessoas. Você certamente naufragará. O contrário também é verdadeiro. Se você é agressivo e competitivo, fatalmente não se adaptará a uma empresa conservadora, burocrática e tradicionalista. Você afundará com toda a certeza. Há um ditado popular que diz: “Cada macaco em seu galho.”

3. Antes de qualquer prospecção, aproximação ou contato pessoal com uma empresa, não importa a sua origem ou nível de reputação no mercado, estude-a e questione-a em profundidade. Muitas vezes, a imagem externa de uma organização não é compatível com a realidade interna. Ela tem externamente a aparência de catedral, mas o seu interior é de cabaré. Portanto, colete e analise todo o tipo de informação sobre ela. Converse com pessoas que trabalham ou já trabalharam nela. Consulte fornecedores, credores, clientes e concorrentes. Ao visitá-la, observe o nível de civilidade da recepcionista, a maneira como os seus colaboradores se conduzem internamente, se o cumprimentam, se sorriem ou se estão tensos, se falam muito alto, entre outras questões. Atualmente, com o advento da internet é muito fácil pesquisar sobre uma empresa.

4. Pesquisar sobre a empresa significa respeitar aquelas pessoas com as quais falará por ocasião da entrevista, dar respostas corretas e sensatas a um entrevistador é uma habilidade extremamente valiosa, visto que elas demonstram preparo e respeito, inclusive a si mesmo.

5. Certifique-se de que a cultura, a filosofia, os valores e o estilo gerencial da alta administração são compatíveis com os seus. Alberto, nome fictício, teve uma experiência desastrosa com seu novo empregador simplesmente porque não observou essa premissa. O discurso que ele ouviu durante o processo seletivo era fascinante. Tudo indicava que a empresa era o lugar ideal para trabalhar. Duas semanas depois após sua contratação, ele descobriu que a empresa estava mais para uma arena de gladiadores do que para gestores sensíveis e comprometidos com as pessoas.

6. Nenhum entrevistador ou empresa lhe dirá toda a verdade sobre o seu ambiente interno. Portanto, abra os seus olhos e ouvidos. Não creia em tudo o que você ouve. Faça comparações sobre tudo o que lhe foi dito durante o processo seletivo. Cuidado com aquelas empresas que lhe dizem: “Nós somos uma empresa comprometida com o talento humano e a ética em tudo o que empreendemos.” Em geral, quando uma organização precisa fazer essas afirmações por ocasião de uma entrevista é porque ela não pratica o que prega e divulga.

7. Prepare as suas perguntas. Elas revelarão seu interesse em conhecer a empresa em profundidade. Lembre-se: nada resiste ao seu preparo.

8. Nunca aceite uma oferta de trabalho, se no seu intimo, uma voz sussurra: não aceite esse convite. Aprendi ao longo de minha carreira de consultor em transição de carreira que um profissional nunca deve aceitar trabalhar para uma empresa simplesmente porque está necessitado – os recursos sumiram ou está há meses sem trabalho. Essa é a pior coisa que pode acontecer para um profissional e para sua carreira. Afinal, aquele que não se sente seguro sobre a decisão tomada, nunca consegue ir adiante. Eu conheço centenas de casos.

 

Fonte: RH Central

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest