Como se preparar para uma possível crise na empresa?

Como se preparar para uma possível crise na empresa?

Cortes inesperados podem pegar de surpresa qualquer profissional; confira as dicas de especialistas.

Diante de uma possível crise na empresa, quase todos têm sua carreira em risco – mesmo com um ótimo desempenho. Por isso, ter um plano B é indispensável. “A pessoa não pode esperar que sua carreira fique à mercê da empresa”, afirma Sílvio Celestino, sócio-fundador da Alliance Coaching.

Para Gerson Correia, sócio da Talent Solution, o fato da empresa experimentar um bom momento atual não é garantia de que não acontecerão mudanças que podem levar a cortes. Celestino alerta que, em determinados casos, algumas áreas podem ser extintas, como quando a Kodak deixou de fabricar filmes fotográficos.

O impacto pode abalar emocionalmente até mesmo o mais equilibrado dos profissionais, mas para os especialistas, aqueles que lidam melhor com as demissões inesperadas são os que estavam preparados. “Depois, pode até se tornar uma coisa boa para o profissional. A situação anterior era cômoda e, com a demissão, ele pôde dar a volta por cima”, explica Correia.

Confira abaixo os passos que podem ajudar nessa preparação:

1 – Mantenha-se atualizado:

Leia sobre as notícias do país e do mundo. Para Celestino, uma crise na Grécia pode parecer não ter ligação com a sua carreira, mas ao se informar, o profissional deve observar como está o mercado como um todo. Também é esperado que o profissional busque novos conhecimentos e não deixe de fazer cursos ou se especializar.

2 – Pense fora da caixa:

Fique de olho nas oportunidades no mercado e faça conexões. “Uma engenheira de alimentos pode aproveitar que a área de óleo e gás está em alta e focar em empresas que possam ter conexões com essa área ao buscar oportunidades”, ensina Celestino.

3 – Networking:

Faça bom proveito dos cafés, almoços, reuniões, congressos e pratique o networking. Para especialistas, o ideal é que os profissionais não se atenham apenas na área que atua e amplie seus grupos de interesse.

4 – Atualize seu currículo:

Especialistas são enfáticos quanto à atualização do currículo: deve ser feita constantemente. Não deixe para o momento de crise para acrescentar o que tem feito nos últimos anos.

5 – Poupe:

Ao deparar com a perda do emprego, problemas financeiros podem agravar a já complicada situação. Por isso, Correia recomenda que um profissional deve ter uma poupança para uma eventual emergência. Para ele, o ideal é ter um montante reservado para poder ficar até um ano sem trabalhar.

6 – Cuide de suas relações:

Para Correia, a perda do emprego pode acabar desestruturando outras partes da vida de um profissional. “Mantenha a situação familiar em ordem, pois em uma eventual crise, os probleminhas ficam ‘gigantes’”, explica.


Fonte:
Exame

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest