Como é uma redação com nota praticamente máxima em concurso

fgv_eaesp-redacao

Como é uma redação com a nota praticamente máxima, em um concurso público? Com a alta concorrência, objetividade e adaptação ao tema são critérios muito valorizados pela banca examinadora.

Em recente prova, diante da cobrança do tema ACESSO AO DOCUMENTO DE IDENTIDADE E EXERCÍCIO DA CIDADANIA, um candidata assim inicia o texto:

“Direitos e deveres compõem a cidadania. Tais aspectos são passíveis de controle pelo Estado. Para garantir o acesso aos direitos fundamentais existentes na Carta Magna, o indivíduo necessita se transformar em ser juridicamente existente, material. Essa prerrogativa se torna palpável com a emissão do documento de identidade.”

Nota-se nessa introdução textual a adequação ao tema, o uso de palavras-chaves ligadas ao tema proposto e o reforço da tese com “Essa prerrogativa se torna palpável com a emissão do documento de identidade”. Escritora simples e direta – examinadores admiram tais características.

Visando à ilustração dos argumentos, no primeiro parágrafo do desenvolvimento, a candidata usa exemplo concreto:

“Em tempos recentes, o poder público se deslocava até povoados em áreas rurais realizando plantões para conceder documentação básica. Com a transformação histórica enfrentada pelo Brasil, a população migrou para a cidade. Diante disso, o indivíduo consegue com mais facilidade se encaminhar para os locais de emissão de documento de identidade.”

Apesar de esquecer vírgula antes do gerúndio “realizando”, o parágrafo demonstra desenvoltura vocabular e ideológica. Sempre deixo claro aos meus leitores: ilustrem a argumentação, usem exemplos concretos, como em “(…) o poder público se deslocava até povoados em áreas rurais(…)”. Além disso, valoriza-se muito o uso de referências bibliográficas de peso, como nomes de autores ou obras ligados à temática proposta.

No momento da conclusão, do fechamento do texto, além do reforço da tese, pode-se também apresentar uma “solução do problema” (caso exista). Vejamos:

“Assim, o acesso ao documento de identidade transforma a vida e suas relações. Além de fornecer subsídios de controle, regulamentação e gestão governamental. É o que garante ao indivíduo sua capacidade de existir, responder pelos seus atos e usufruir do que lhe é dado.”

Gramaticalmente, não havia a necessidade do uso de ponto antes de “Além” – bastava vírgula.

Do ponto de vista semântico, conclusão consciente em relação aos parágrafos anteriores e complemente adaptada à importância do documento de identidade e o exercício da cidadania.

Em um concurso público, seja simples, direto ao ponto, seguindo os preceitos da língua-padrão.

 

Fonte: Exame

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest