Como contratar treinamentos terceirizados

É grande o número de empresas que contrata prestadores de serviços em treinamento deixando para estes profissionais a decisão sobre que tema deve ser abordado. A desconexão entre a estratégia da empresa e as razões pelas quais a companhia treina empregados leva, com muita frequência, ao desperdício de tempo e dinheiro, bem como a um descrédito crescente na eficácia do treinamento corporativo. A advertência é da consultora de RH Maria Inês Felippe, autora do capítulo “Terceirização e Treinamento”, do livro colaborativo “Visões sobre Treinamento Corporativo”, organizado por Carol Olival Trovó, Diretora Pedagógica do Wall Street Institute. Veja então, as dicas de Felippe de como ter eficácia no treinamento corporativo:

1. As empresas precisam ter clareza sobre onde querem chegar com o treinamento, buscando, então, um consultor que atenda interesses bem específicos.

2. Deixar para o consultor a definição do tema é meio caminho para o fracasso.

3. As empresas devem evitar a contratação de consultores sem uma conversa direta com as pessoas que irão ministrar o curso ou o treinamento.

4. É decisivo, para o sucesso do treinamento, que as áreas de RH tratem diretamente com os consultores, pois isso minimiza os riscos de fracasso.

5. As empresas precisam avaliar com cuidado o perfil dos consultores que vão ministrar o treinamento, pois deve existir uma grande coerência entre a formação educacional do consultor, suas atividades profissionais e aquilo que ele está disposto a ensinar.

6. A escolha de consultores errados vai levar a problemas no treinamento e ao desgaste dessa ferramenta tão importante de gestão junto ao quadro de empregados.

7. Quando há uma troca intensa de informações entre as áreas de RH das empresas e as empresas que promovem processos de educação corporativa, como um novo idioma, por exemplo, os resultados são sempre satisfatórios.

 

Fonte: RH Central

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest