Avaliação das habilidades comunicativas

Alessandra Bigal

A busca por profissionais no mercado de trabalho está, a cada dia, se tornando uma tarefa que exige por parte da empresa muito mais do que simples empenho. Com a explosão das Redes Sociais como Orkut, Facebook, Twitter, a empresa também pode se utilizar dessa ferramenta para encontrar profissionais que se encaixem no perfil que esteja procurando. Mesmo com a Internet a favor, certos tipos de vagas exigem muito da avaliação presencial.

Principalmente em empresas onde as habilidades comunicativas dos candidatos à vaga merecem um enfoque maior, nada substitui esse tipo de avaliação e, o mais importante, um trabalho de avaliação realizado por profissionais da área. Empresas que têm o suporte de profissionais-como fonoaudiólogos, trabalhando em conjunto com o seu departamento de Recursos Humanos tendem a ter mais acertos na escolha de seus futuros colaboradores.

Empresas de contact Center e call Center, por exemplo, são as que mais precisam da assertividade durante o processo de recrutamento, pois a principal ferramenta de trabalho é a comunicação oral. A voz merece destaque durante a avaliação dos operadores de telemarketing. O fonoaudiólogo junto com o RH da empresa irá detectar pontos importantes durante a seleção evitando que candidatos com alterações vocais ou vozes pouco atrativas sejam contratados, diminuindo assim o turn over decorrente de afastamento por rouquidão ou demissão por seleção inadequada que, se for realizada somente pelo RH, poderia passar sem a devida atenção.

O timbre, a altura, a dicção, a velocidade da fala, a melodia vocal, entre outros aspectos que integram a chamada psicodinâmica vocal interferem durante o processo de comunicação. Para o operador de telemarketing um detalhe pode fazer a diferença naquilo que realmente quer transmitir ao seu interlocutor.

As habilidades comunicativas são dessa forma de extrema importância para vários profissionais desde o porteiro do prédio até políticos, advogados, entre outros.

 

Fonte: RHCentral

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest