As posturas que podem limitar a ascensão de sua carreira

As posturas que podem limitar a ascensão de sua carreira

Jogar a responsabilidade na empresa e comodismo são os principais exemplos.

Algumas atitudes comportamentais podem fazer você perder seu emprego, outras podem determinar que você fique no mesmo cargo durante anos. Para que sua carreira não permaneça no mesmo patamar, especialistas afirmam que às vezes é até mesmo necessário dar um passo para trás.

Para João Baptista Brandão, professor da FGV-EAESP (Escola de Administração de Empresas de São Paulo) e especialista em coaching, não ter histórias, projetos para contar ao longo de dez anos não é um bom sinal.

Confira abaixo cinco atitudes que limitam a carreira de um profissional.

1 – Ficar acomodado:

“É aquela questão do está ruim, mas está bom. Nesse caso o profissional tem medo do novo e de arriscar”, diz a coordenadora do Ibmec Carreira de Minas Gerais, Jaqueline Silveira Mascarenhas.

Para ela, quando se diz que o mercado está aquecido, não se pode esquecer que a empresa pode também reformular cargos e salários e o profissional acomodado pode acabar se dando mal.

2 – Jogar a responsabilidade na empresa ou chefia:

Para Jaqueline é muito fácil falar que a empresa não investe no profissional, que não oferece cursos e que o chefe não o ajuda. “São caminhos que as pessoas têm de buscar, mesmo que esta venha fora da empresa”, afirma.

3 – Ser inflexível:

Quando todas as mudanças, desde a necessidade do uso de uma senha para imprimir a uma troca de chefia, viram motivos de rejeição por parte do profissional, é hora de repensar na postura.

4 – Permanecer em uma empresa ruim:

A empresa não pode ser um obstáculo para que você busque novas oportunidades. “Se faz seis anos que você está na mesma posição e não muda de ciclo, não está em novos projetos, você pode ficar rotulado como alguém que deixou passar o timing”, afirma Brandão. Por isso, se a sua empresa está “empacada” não permita que sua carreira fique também.

5 – Achar que está sendo menosprezado:

Para Brandão, o pensamento de “se ele não me promover, ele vai ver o profissional que está perdendo” é uma frase que resume uma atitude imatura vinda de um profissional. A ambição tem que ser demonstrada e o autoconhecimento é imprescindível para saber se você merece mesmo ser reconhecido.

 

Fonte:  Exame

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest