A arte de gerar o inusitado

Inusitado

Desusado, desconhecido, estranho, novo, extraordinário, especial, raro, incógnito, misterioso, essas são algumas definições que encontrei para a palavra “inusitado” cuja origem é da palavra latina inusitatu.

Em tempos onde todos tentam ser diferentes, o que acaba tornando quase todos iguais, existe uma crença, quase uma obsessão pela diferença, por agregar valor, por acompanhar mudanças acreditando cegamente que se tudo for feito certinho com algo a mais, o tão sonhado e indefinido sucesso será alcançado.

Creio que devemos buscar o algo a mais, aperfeiçoar talentos, mas na verdade, o diferente, o inusitado está em fazer tudo aquilo que todo mundo sabe, porém com mais persistência, eficácia, paixão, talento, foco e não abrindo mão de técnicas de gestão.

Não existem receitas para o sucesso, existem dicas, exemplos, conceitos, causos. Porque, na verdade, cada um de nós vai ter de criar o seu próprio sucesso, seja ele do tamanho de seus sonhos, sua ambição, ou algo que traga a sensação de auto-realização.

Olhando atentamente, percebo que pessoas consideradas talentosas têm o hábito de sempre fazer uso de dois ingredientes que fazem a grande diferença no resultado final nos jogos da vida. Vamos a eles:
Conhecimento e uso de técnicas de gestão – Técnicas de gestão existem para serem usadas, testadas e aperfeiçoadas na sua realidade. É impressionante e chega a ser triste a incrível quantidade de pessoas que não planejam suas vidas e carreiras, não conseguem sequer escrever seus objetivos em uma simples folha de papel. Entenda que para tudo existe ou pode ser criada uma técnica, um modelo, portanto faça uso do benchmarking, técnicas de qualidade, finanças, marketing, entre tantas outras. Pode ter certeza que não é o nome do setor de RH que vai motivar os profissionais de sua empresa, mas sim a capacidade que sua empresa tem de treinar, desenvolver, reconhecer, motivar, cultivar relações e respeitar a todos que nela trabalham.

Capacidade de criar o inusitado – Aí vem o tempero pessoal, ou seja, a capacidade que cada um tem de surpreender, de agregar valor, de conseguir usar os seus talentos a seu favor e de sua equipe. O inusitado tem a ver com o novo, com o diferente, ser único, e por que não ser a melhor alternativa para aquela circunstância ou momento? Para isso, é preciso estar com a autoconfiança e a autoestima equilibradas, aceitar e conhecer sua personalidade. Mudar é fácil, difícil é saber a hora certa de mudar.

Creio que a diferença está nas relações que cultivamos, em aceitar e ponderar a diversidade, em criar desafios, em apostar na superação de seu potencial.

É justamente na capacidade de utilizar técnicas e de gerar o inusitado no cotidiano que aprendemos que podemos criar o inesperado, algo positivo, porque o que todos esperam da gente já sabemos de cor e salteado.

Fonte: RH Central

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest