6 dicas para se lançar como profissional freelancer

noticia_102333

 

O modelo dá total controle sobre o trabalho, mas vários fatores precisam ser levados em conta para que funcione.

Trabalhar sem amarras, fazendo seus horários, estabelecendo seu próprio ritmo e sem precisar prestar contas a um chefe. A princípio, essa é a vida que praticamente todos os profissionais pediriam a Deus, não é mesmo? Mas as coisas não são tão simples quanto parecem. Atuar como freelancer é, sim, uma maneira muito interessante de dar a você total controle sobre seu trabalho. Mas há uma série de fatores que precisam ser levados em conta para que esse modelo funcione.

Para facilitar sua decisão de se lançar numa carreira como freelancer, elencamos aqui um conjunto de seis dicas sobre questões às quais você deve dar bastante atenção antes de qualquer coisa. Confira abaixo:

1 – Será que ser freelancer se encaixa no seu perfil?

O primeiro passo que todo profissional precisa dar antes de decidir levar a vida como freelancer é fazer uma autoavaliação para saber se, de fato, esse modelo de trabalho é o que melhor se encaixa em seu perfil. Se você não consegue trabalhar sem a supervisão de alguém, sem um script pré-estabelecido a ser seguido, sem um relógio de ponto para controlar seus horários, talvez seja melhor procurar outra coisa.

2 – Não ter chefe pode ser muito mais difícil

É um imenso engano achar que, por não ter que bater ponto em uma empresa, você não vai ter alguém a quem prestar satisfações sobre seu trabalho. Freelancers, assim como empreendedores, podem até não ter um chefe propriamente dito. Mas, em compensação, têm seus clientes, que cobram e exigem, algumas vezes, muito mais.

3 – Para ser freelancer você precisa ser empreendedor

Ao decidir ser freelancer, você precisa ter em mente que, diferentemente do que acontece em um emprego tradicional, os trabalhos não vai cair do céu sobre sua mesa todos os dias. Você tem que correr atrás e agir, sim, como um empreendedor, buscando clientes, aperfeiçoando seus serviços/produtos, gerenciando as finanças, traçando estratégias etc. Caso contrário, você vai ser, literalmente, um profissional livre de trabalho, sem nada a fazer.

4 – Saiba se organizar

A vida de freelancer precisa ter certos métodos também. Você pode até trabalhar de madrugada, de bermuda e chinelo. Mas precisará ter horários determinados para se dedicar ao trabalho, de moda que consiga dar conta de tudo que tem para fazer e conciliar tudo isso com sua vida pessoal.

5 – Cuide da sua reputação

Todo profissional precisa, obviamente, ter uma boa reputação. Mas, para o freelancer, isso tem um peso maior, porque ele é todo o negócio, ele é toda a marca. Se descumpre prazos, age de maneira antiética com clientes, comete muitos erros, fica difícil alguém querer contratá-lo para alguma coisa.

6 – Cultive bons contatos

Para um freelancer, o networking é fundamental. Geralmente, os trabalhos surgem por meio de indicações. Por isso, conservar uma boa rede de contatos é fundamental para viabilizar uma carreira de freelancer.

 

Fonte: administradores

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest