5 exercícios simples para falar melhor em público

como-falar-em-publico

 

Poucas habilidades são tão imprescindíveis quanto se comunicar bem. Conseguir transformar ideias em palavras e ser capaz de dialogar com diferentes públicos são aptidões muito úteis, principalmente no ambiente corporativo.

Escolher as palavras certas e caprichar no tom de voz são cuidados importantes em inúmeras situações de trabalho, de apresentações a reuniões com clientes.

A boa notícia é que existem várias maneiras de melhorar sua oratória e tornar sua mensagem mais clara para garantir que os negócios só sejam beneficiados pelo seu discurso – e não o contrário.

Confira a seguir 5 exercícios fáceis que podem ajudar você a realizar esse objetivo:

1. Explique sua ideia como se falasse com uma criança
Esta dica nada tem a ver com subestimar a inteligência do ouvinte, mas sim com deixar sua mensagem mais direta. As crianças têm menos experiências de como as coisas funcionam na prática e precisam de explicações mais simples para entendê-las.

Então, desapegue-se de metáforas de difícil compreensão, expressões redundantes e referências que talvez nem todos entendam. Com frases concisas, sua mensagem vai ficar menos verborrágica e com mais significado.

2. Experimente brincar com a entonação
No cotidiano, as pessoas falam com diversos ritmos e entonações. Na hora de fazer uma apresentação no trabalho, não tem por que ser diferente.

Ao quebrar a monotonia, você potencializa a compreensão do seu discurso e faz com que as pessoas se sintam mais atraídas por ele. Teste qual ritmo funciona melhor, quais palavras devem ser bem pronunciadas e em quais momentos vale a pena aumentar ou diminuir o tom de voz.

3. Varie o seu discurso
Praticar é bom, mas não exercite sua fala sempre com o mesmo vocabulário e as mesmas estruturas de frases. As pessoas não vão sentir interesse pela sua fala se ela parecer decorada e robótica. A dica aqui é ensaiar antes o que você vai dizer, mudando as palavras, a ordem, os exemplos. Dessa forma, você memoriza melhor, não corre o risco de esquecer o que estava falando e consegue soar mais natural.

4. Planeje sua postura
Em um discurso, duas coisas são fundamentais: conteúdo e forma. A postura acaba ocupando um papel terciário nessa fórmula, mas nem por isso é menos importante. A linguagem corporal afeta diretamente a dicção e a maneira como a plateia interpreta o orador. Levante-se e tire as mãos do bolso: o ideal é ficar em pé, com os ombros para trás e as mãos em frente ao corpo. Manter contato visual com as pessoas também ajuda a criar empatia.

5. Grave uma apresentação sua e faça uma avaliação
Se você pudesse se ver na última vez em que falou em público, o que faria de diferente? Mude de perspectiva para melhorar seu desempenho como orador: grave ou filme seu ensaio. É certo que você vai notar erros de ritmo, entonação, postura, tiques e trejeitos que, sem esse exercício de autoanálise, passariam despercebidos.

 

Fonte: Exame

Clube do RH

O Clube do RH surgiu das necessidades e desejos de um grupo de profissionais de Recursos Humanos que sentiam a necessidade de falar de gente, entender gente e desenvolver gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest